Justiça aposta na inovação
Skip Navigation LinksInício » Artigos » Justiça aposta na inovação

Justiça aposta na inovação

Logótipo das citações electrónicas de credores públicos

 

Citações electrónicas passaram a ser possíveis no âmbito das execuções cíveis.
Desde o dia 21 de Janeiro de 2011 que os agentes de execução utilizam exclusivamente
meios electrónicos para efectuar a citação de credores públicos (Finanças e Segurança Social) no âmbito de execuções cíveis, sem necessitarem de imprimir nenhuma folha nem enviar qualquer carta para estas entidades.


Esta medida virá  trazer uma maior celeridade e certeza na citação de credores públicos, obrigatória em todas as execuções em que há bens penhorados.
 
O Secretário de Estado da Justiça e da Modernização Judiciária, José Magalhães, dirigiu agradecimento público  a todas as entidades que, durante um ano e meio de trabalho, conseguiram fazer aquilo que muitos diziam ser impossível:
«A inovação tecnológica  pode fazer toda a diferença no combate às pendências. Graças ao esforço e a dedicação dos profissionais das finanças, da segurança social, do Instituto das Tecnologias de Informação na Justiça, da Câmara dos Solicitadores e da Comissão Para a Eficácia das Execuções, demos agora um passo essencial no sentido da melhoria do funcionamento da acção executiva em Portugal. Enquanto se prepara uma reforma das leis que aumente a simplificação, não estamos de braços cruzados.
O Ministério da Justiça tem feito e continuará a fazer, com a colaboração de todas as entidades que influenciam o andamento das execuções cíveis, e, em especial, com a Câmara dos Solicitadores, todos os esforços para pôr em funcionamento os instrumentos informáticos previstos  pela revisão legal de 2009», refere o Secretário de Estado da Justiça e da Modernização Judiciária, José Magalhães.  
 
O Ministério da Justiça conseguiu, nos últimos meses, assegurar novos meios:  a consulta às bases de dados das Finanças, as citações editais electrónicas, a lista pública de execuções, o acesso ao registo informático de execuções.  
 
O Projecto “Citações Electrónicas a credores públicos”  vai permitir, nos cerca de 85% de execuções tramitadas por agentes de execução:
- Maior celeridade na citação de credores públicos, permitindo maior certeza na contagem de prazos e no prosseguimento do processo;
- Redução de cerca de 200.000 citações/ano por via postal registada;
- Maior poupança para os litigantes, dado que não terão de pagar despesas (especialmente, de correio) para a realização das citações (cerca de 1 milhão de euros/ano);
- Menor gasto de papel (na ordem das 5 Toneladas/ano), toners e tempo em tarefas puramente burocráticas por parte dos serviços públicos envolvidos. 
 
Também inovadora foi a forma de divulgação da nova funcionalidade, tendo sido enviados, pelo Colégio da Especialidade de Agentes de Execução, SMS e mensagens de correio electrónico  a todos os agentes de execução, disponibilizando um Manual conciso e fácil de utilizar, que visa também ajudar a uniformizar práticas.

O Manual está disponível para consulta por todos os interessados, através da Internet (e que pode consultar aqui).


Gabinete de Imprensa do Ministério da Justiça
26 de Janeiro de 2011
 


Data: 26-01-2011
v. 2.5.1-2 | 15/07/2020 14:15:14 - © Ministério da Justiça 2002 - 2020
Logotipo do Programa Operacional Fatores de Competividade